Terça-Feira, 27 de Outubro de 2020 -

21 de setembro: Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Publicado em: 21/09/2016
Maria Dias

Maria Dias

O Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência neste 21 de setembro chega neste ano em uma conjuntura de país diferente, de ataque aos direitos humanos, de ataque à democracia, de ataque à Classe Trabalhadora.

Vínhamos em um processo de lutas e conquistas, em nível internacional e nacional. Neste período dentre as conquistas tivemos: a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, ratificada pelo Brasil através da Lei 6949/2009; a regulamentação da Lei 142/2013 pelo Decreto 8145/2013 que trata da aposentadoria por tempo de contribuição e por idade da pessoa com deficiência; a aprovação da lei 13146/2015, Estatuto da Pessoa com Deficiência, que foi aprovada após longo período de embates no Congresso Nacional e a implementação pelo Governo Dilma em 2016 do processo de Conferências Conjuntas de Direitos Humanos, com a valorização da diversidade, do respeito e da convivência com a diferença e o combate a qualquer manifestação de intolerância.

Ao mesmo tempo em que a luta das pessoas com deficiência e de outros segmentos discriminados da população avançavam em direitos político-democráticos, tramava-se o golpe parlamentar contra o Governo legitimamente eleito da Presidenta Dilma, terminando por conseguir o intento do golpe parlamentar.

Com o Governo golpista instalado, além da extinção do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, que ficou subordinado ao Ministério da Justiça; do fim da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação, responsável pela política de Educação Inclusiva; do fim do Conselho Curador da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), empresa democrática, que tem representação em seu conselho de diversos segmentos da população, como o das pessoas com deficiência; ainda corremos o risco de graves retrocessos, como o fim do Programa Viver Sem limite, de onde partem, por exemplo, recursos para os Centros Especializados de Reabilitação nos municípios, como a revisão das aposentadorias e benefícios, como tem ocorrido com a redução do bolsa família, e risco da perda de outros direitos garantidos na CLT, como jornada de trabalho de 8 horas diárias, 13º salário e férias, da prevalência do negociado sobre o legislado.

Diante dos fatos ocorridos, que caracterizam a luta de classes em nosso país, as pessoas com deficiência em seu Dia Nacional de Luta, engrossa a Luta da Classe Trabalhadora, conclamando a todos e todas a participarem dos preparativos para a Greve Geral, o dia 22 de setembro, dia nacional de paralisação e mobilização das categorias, rumo à Greve Geral.

Conclamamos a todos e todas, militantes do Movimento das Pessoas com Deficiência a promoverem atividades em seus estados e municípios.

Vamos nos mobilizar para combater o Governo Golpista de Direita instaurado em nosso país.

Nenhum Direito a Menos!

Contra o Governo Golpista de Direita!

Em Defesa da Democracia!

Central Única dos Trabalhadores

Fonte: CUT Nacional