Terça-Feira, 29 de Setembro de 2020 -

͍ndice do Ipea mostra melhora na área social, mas fraco desempenho da economia do país em 2011

Publicado em: 16/03/2012
Divulgação

Divulgação

A área social apresentou melhoras, mas, segundo o Índice de Qualidade do Desenvolvimento (IQD), divulgado na quarta (14) pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), a economia brasileira teve fraco desempenho no ano passado. O indicador mostra como os principais componentes do desenvolvimento econômico contribuem para o crescimento econômico do país.

Composto pelos subíndices de Qualidade do Crescimento, de Qualidade da Inserção Externa e de Qualidade do Bem-Estar, o IQD pode variar de 0 ponto (todos os itens desfavoráveis) a 500 pontos (todos os itens favoráveis ao crescimento).

De acordo com o técnico de Pesquisa do Ipea André Viana, entre todos os índices, o que teve melhor desempenho foi o de Qualidade do Bem-Estar, no qual são levadas em conta questões sociais, que ficou com 324,07 pontos em dezembro do ano passado.

“Mesmo com o aumento da taxa de desemprego, no primeiro semestre de 2011, tivemos outros indicadores, como a taxa de pobreza, que permaneceram em queda ao longo do ano”, disse Viana.

Ao comentar os resultados, Viana destacou as políticas sociais adotadas nos últimos anos no país, que estão trazendo melhoras na área social. Embora alguns componentes do índice tenham apresentado piora, as políticas foram mantidas. “Tivemos uma desaceleração da retirada de pessoas da condição de pobreza, uma desacelerada da queda do Índice da Taxa de Desigualdade de Renda”, explicou.  “Começamos a ganhar menos, em taxas menores”, acrescentou.

Entre os subíndices, os de Qualidade do Crescimento e de Qualidade da Inserção Externa apresentaram oscilação no desempenho durante todo o ano. Segundo o Ipea, a renda líquida enviada ao exterior e o envio de lucros ao exterior apresentaram dados ruins na avaliação. Outro ponto que tendeu para uma análise negativa foi o de confiança do empresário, que apresentou dados baixos durante todo o ano.

Escrito por: Agência Brasil

Postado por Assessoria de Imprensa/Thaís Peixoto