Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018 -

Artigo: 2018 é um ano de muitas lutas e grandes decisões!

Publicado em: 13/03/2018

Se em 2017 travamos muitas batalhas em defesa dos trabalhadores, temos certeza que 2018 será ainda mais desafiador!

No último ano, continuamos sofrendo as consequências de um golpe contra a democracia brasileira! Se em 2016 o governo ilegítimo de Temer congelou os gastos públicos por 20 anos, comprometendo os serviços da saúde, segurança e educação, por exemplo, em 2017, vivemos as atrocidades da aprovação da Reforma Trabalhista, que apunhala os trabalhadores pelas costas e enfraquece o movimento sindical, que tanto batalha diariamente por suas categorias!

Com a promessa falsa de que a Reforma colocaria fim ao desemprego, 2017 terminou com cerca de 12,6 milhões de brasileiros desempregados. Como se todo esse pesadelo vivido pelos brasileiros não bastasse, o ano de 2018 começou também com a ameaça aos seus direitos sociais.

Logo no início do ano, a promessa de que a Reforma da Previdência seria votada em fevereiro, colocou o movimento sindical e trabalhadores em alerta! No entanto, contra o desmonte da Previdência pública, mais uma vez, os brasileiros se organizaram e reunidos fizeram bonito nas ruas de todo país! No mesmo dia, em meio às manifestações, o presidente do Congresso Nacional, Eunício de Oliveira, determinou a suspensão da tramitação de todas as Propostas de Emenda à Constituição (PEC), como a reforma da Previdência.

Mesmo com a suspensão, não subestimamos a maldade do governo Temer! Não ficaremos parados aguardando uma nova data para a votação da Reforma! Lutaremos diariamente por nossos direitos!

Uma etapa importante de nossa luta será nas eleições de outubro! Vamos ficar atentos aos políticos que estão ao lado de Temer, trabalhando para derrubar o trabalhador, aprovando congelamento de gastos em serviços essenciais para a sobrevivência da população, votando a favor de Reformas que destroem anos de luta por nossos direitos! Nosso objetivo é votar em representantes do povo que estejam alinhados com nossos interesses, que levantem a bandeira dos trabalhadores e revoguem todas as maldades que fizeram com o Brasil no último período!

Nosso lema é direito não se reduz, se amplia!

José Pereira da Silva Neto, presidente do Secor