Domingo, 27 de Setembro de 2020 -

Artigo: Ataque à democracia e aos nossos direitos

Publicado em: 13/12/2016

 

neto2

Dia após dia, nós trabalhadores estamos sendo castigados com uma enxurrada de medidas e anúncios que miram diretamente nos nossos direitos. O Congresso Nacional mais conservador da história desde 1964, primeiro foi decisivo na troca de uma presidente eleita pela maioria do povo, mesmo que as justificativas para o processo de impeachment tenham sido absolutamente oportunistas e cheias de furos. Depois, sob a batuta de Temer, o governo tratou de mirar sua artilharia pesadamente contra os direitos dos trabalhadores, com projetos como o da terceirização e a PEC do Teto de Gastos Públicos.

Como se não bastasse, o mesmo governo articula uma reforma Trabalhista e outra Previdenciária, que a pretexto de reduzirem gastos públicos e desonerarem a atividade produtiva, novamente mostram que visam atingir diretamente os direitos por nós conquistados ao longo dos últimos anos. Em paralelo, correm ainda medidas para criminalizar os movimentos sociais e dificultar ainda mais a articulação e o financiamento do movimento sindical.

Essa agenda não atende aos interesses dos trabalhadores. Assim como não atendem aos nossos anseios as articulações para tentar passar a anistia ao caixa 2, justamente quando se discute projetos de combate à corrupção no país. E pior: enquanto o governo tenta parecer em sintonia com o grito das ruas pelo combate à corrupção, suas lideranças mais proeminentes figuram de forma permanente nas notícias, denunciadas em escândalos que flagrantemente colocam interesses pessoais acima de interesses coletivos.

Diante desse imenso pacote de maldades, é de fundamental importância que cada um de nós mantenha-se em alerta constante, acompanhando as notícias através dos canais e informativos do Sindicato e preparado para atender ao chamamento das ruas e das fábricas para lutarmos contra tudo isso.

Os comerciários, os metalúrgicos, os companheiros da construção civil, os bancários e todos os demais trabalhadores e trabalhadoras são a grande força que move este país. E não vamos nos calar frente às tentativas de uma elite sem representatividade de retroceder em tudo aquilo que avançamos rumo a um país com mais justiça social e democracia.

José Pereira da Silva Neto, presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor)