Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020 -

Caixa cria linha especial para compra de móveis e linha branca

Publicado em: 23/04/2012
Foto Ilustrativa

Foto Ilustrativa

Em meio à temporada de redução de juros dos grandes bancos brasileiros neste mês, a Caixa Econômica Federal avançou nesta segunda-feira com mais uma iniciativa para ampliar a oferta de crédito a seus clientes. Beneficiários do Minha Casa Minha Vida terão uma linha especial para mobiliar a casa.

O banco vai disponibilizar R$ 2 bilhões aos participantes do programa federal que quiserem adquirir móveis e itens da linha branca, como geladeira e fogão. O crédito poderá ser contratado a partir da sexta-feira (4).

Os juros vão variar de acordo com a faixa de renda dos beneficiários. As taxas ficarão entre 1% a 2% ao mês, no prazo de 48 meses. Em uma simulação da Caixa, por exemplo, um financiamento de R$ 4.000, com taxa de 1% ao mês, os clientes pagariam, durante os 48 meses, parcelas de R$ 100, totalizando R$ 4.800.

Criada em parceria com a Abimóvel (Associação Brasileira das Indústrias de Móveis), a nova linha de crédito beneficia, de imediato, cerca de 700 mil famílias, segundo a Caixa. O número pode chegar a 3 milhões de famílias com as novas fases do programa Minha Casa Minha Vida.

No início do mês, o banco, junto com o Banco do Brasil, deu início a um esforço para diminuir as taxas e forçar a concorrência com as instituições privadas, no que vem sendo chamado informalmente de “guerra dos juros”.

O movimento atende ao chamado da presidente Dilma Rousseff, que vinha cobrando a diminuição dos juros praticados no país. Seria também uma forma de estimular a economia para garantir um crescimento próximo a 4% neste ano.

Desde a data, todos os grandes bancos já anunciaram planos com taxas menores em algumas linhas de crédito, mediante condições específicas.

Novos anúncios de queda na Caixa vieram após o corte na taxa básica de juros, de 9,75% para 9%, e na forma de redução na taxa de administração de fundos de investimento. Como parte do esforço, o horário de atendimento aos clientes nas agências foi estendido em uma hora.

Fonte: Folha.com