Domingo, 25 de Outubro de 2020 -

Consumidor deve gastar no máximo R$ 300 no Carnaval, aponta pesquisa

Publicado em: 03/02/2016
Divulgação

Divulgação

Excesso, no Carnaval, só se for de animação. Já em termos de consumo, a população vai estar bastante econômica. O brasileiro deve optar, este ano, por um feriado econômico: apenas 31% devem viajar na data e, entre os que ficarão em suas cidades de residência, 44% afirmam que pretendem gastar até R$ 300 para curtir as atividades carnavalescas em suas cidades. É o que aponta Pesquisa de Carnaval do Groupon, realizada pelo segundo ano consecutivo pela empresa, a maior plataforma de comércio eletrônico local do mundo. “Os dados mostram que o orçamento do brasileiro realmente está curto, mas que, mesmo assim, ele não pretende deixar de curtir o Carnaval”, afirma João Pedro Serra, vice-presidente de Vendas do Groupon Brasil.

O estudo também mostrou que, neste ano, até meados de janeiro, 46% dos entrevistados ainda não sabiam o que fariam no feriado; entretanto, 43% deles confirmaram que planejam participar das festas. O levantamento também revela como as pessoas enxergam o Carnaval. As três definições que melhor descrevem o Carnaval são “um momento para relaxar”, “um período para viajar” e “passar um tempo com a família e amigos” – na mesma linha, 71% responderam que o melhor do Carnaval é poder descansar.

A pesquisa aponta ainda dados curiosos sobre a relação do brasileiro com a data. Dois terços dos entrevistados corroboraram a velha máxima de que “o ano só começa depois do Carnaval”. Em matéria de popularidade, o Carnaval ainda reina, considerado o melhor ou um dos maiores evento do ano, para 82%. Além disso, 65% dos entrevistados acreditam que o Carnaval é tão amado pelos brasileiros quanto o futebol, embora 49% deles não concordem com a afirmação de que a festa representa o Brasil e o povo brasileiro.

Outra informação é que 40% dos entrevistados não sabiam a origem ou o significado do Carnaval, mas concordam que é uma excelente festa. Apesar de ter a fama de resolver tudo de última hora, quando o assunto é Carnaval quase metade dos brasileiros gasta algumas semanas planejando-se para a folia e só 11% não se programam e arranjam atividades de última hora. O estudo foi realizado entre os dias 13 e 17 de janeiro, com um total de 942 entrevistados.

Fonte: Jornal Diário da Região