Quinta-Feira, 04 de Março de 2021 -

Contracs inaugura subsede em São Paulo

Publicado em: 23/08/2013

Na noite desta terça-feira, dia 20, a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços da CUT inaugurou a subsede em São Paulo. Com a presença de mais 100 dirigentes sindicais, entre eles a direção da entidade, o novo espaço foi oficialmente aberto para receber diretores e outros sindicalistas que são parceiros de luta da confederação.

 

Para iniciar as falas da noite festiva, João de Deus dos Santos, fundador da Contracs e atual coordenador da região nordeste, foi convidado ao palco. Ele afirmou ser um momento de grande emoção participar do evento e justificou sua emoção: “É muita emoção porque reconhecer quem ajudou a criar este instrumento de luta da classe trabalhadora e esse sonho de alcançar o registro sindical e alcançar a compra, a aquisição de um imóvel em Brasília inaugurado recentemente e este aqui. É muita emoção. Vamos festejar de forma unificada, a categoria nos espera por mais trabalho, por respostas mais contundentes em nome da classe trabalhadora. Hoje é dia de festa. Viva a Contracs! Viva a CUT”.

 

Em seguida, o secretário de administração e finanças da Contracs saudou os presentes e citou a presença da direção e do movimento sindical de São Paulo. Nasson Antonio de Oliveira ressaltou o projeto político da gestão 2011-2014: “Há mais de 20 anos, lá atrás, a gente sonhava com algumas coisas e sonhar não é pecado, você tem que torná-lo realidade. E foi isso que aconteceu com a confederação. Nós, nesta gestão, temos um projeto político focado na estruturação da confederação. Esse projeto passa pela estruturação material e política, tanto que recentemente nós criamos as regionais da confederação, então, hoje, cada região do país tem uma representação. E nesse projeto todo, todos os diretores executivos e da direção nacional da Contracs tem contribuído.” O dirigente ainda ressaltou que o espaço inaugurado não é só da Contracs como da CUT e das entidades filiadas.

 

As falas se seguiram com a ex-presidente e atual secretária de relações internacionais, Lucilene Binsfeld, que lembrou os espaços que a entidade já ocupou no prédio da CUT Nacional e também os avanços que a entidade fez em relação às entidades filiadas e ao número de funcionários.  “E assim, quando assumi a confederação nós tínhamos 2 funcionários e 87 entidades filiadas. Em 2011, nós já tínhamos 8 funcionários e 237 sindicatos filiados. Um processo de luta e de construção que não para por aqui. Tenho certeza que a presidência, sob a responsabilidade do companheiro Alci vai continuar dando esse caminho certo para a Contracs de buscar a unidade, de respeitar as diferenças e de, cada vez mais, buscar os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras sejam ampliados. Não vamos admitir que nenhum direito seja retirado. É muito bom que vocês estejam aqui. Vamos comemorar juntos, é um momento de alegria sejam todos e todas muito bem vindos e eu estou muito feliz de poder fazer parte desta história. Direito não se reduz, se amplia. Este é o nosso lema, que vai ser permanente e nós continuamos na luta contando com cada um e cada uma de vocês.”

 

Luciano Pereira Leite, coordenador da região sudeste, destacou o olhar de satisfação dos presentes devido à sensação de dever cumprido existente com a inauguração de uma subsede própria e a construção de um País melhor. “Cada um aqui faz parte de um todo, exatamente esse olhar de satisfação de pessoas que estão aqui nessa casa e que tem a sensação de tarefa cumprida. Aqui é a nossa casa, é a casa do trabalhador e a nossa casa também é um lugar onde a gente sonha. Aonde a gente sonha? A gente sonha no chão da fábrica, a gente sonha lá no supermercado, a gente sonha lá no campo também, a gente sonha nos portos, a gente sonha aonde a gente estiver, mas a gente sonha em unidade uma coisa muito comum, que é construir uma sociedade melhor para nós vivermos para agora. Então, quando a gente inaugura uma casa como essa eu queria parabenizar aqui toda a diretoria da confederação, em especial o Nasson e o Alci, que é o presidente e o tesoureiro. Porque se a gente ousa sonhar, a gente ousa realizar também. Então isso aqui é parte de um projeto, nós estamos apenas começando. Mas se você pudesse pensar por um minuto aonde nós ainda iremos chegar, o potencial que a gente tem para crescer, como a gente pode avançar, então para mim entrar em um espaço como este é olhar para cada trabalhador e trabalhadora com mandato ou sem mandato em saber que isso aqui é apenas o começo.”

 

Para representar as mulheres e a direção da Contracs, subiu ao palco a diretora Kaliane Elvira da Silva que cumprimentou os companheiros e companheiras presentes lembrando que ainda era nova na direção. “Eu não fiz parte da construção da Contracs porque eu estou na minha primeira gestão, não tenho tanta história para contar de vivência da construção da Contracs, mas conheço a história. E, fazendo parte dessa nova gestão, me sinto fazendo parte da história. E essa conquista nossa não é nada mais do que aquela semente que foi plantada mais de 20 anos atrás. Eu quero parabenizar e dizer que todos nós estamos de parabéns desde a direção até todos os funcionários, que sem eles nada disso e essa festa não seria possível. Somos Contracs, somos CUT, somos forte!”

 

Ainda representando as mulheres e também aos membros do conselho fiscal, Maria Anatália das Mercês tomou a palavra saudando o presidente da CUT, Vagner Freitas e o presidente da Contracs, Alci Matos Araujo assim como Tudi e todos os presidentes que já passaram pela direção da Contracs. A dirigente aproveitou o uso de sua palavra para agradecer: “Hoje é um dia de a gente agradecer primeiramente a Deus que nos deu o dom da vida, que nos dá a sede de justiça em nosso coração para lutar pelos trabalhadores e agradecer a Deus por todas as conquistas que a gente já conseguiu até hoje. Nós sabemos que o movimento sindical é, muitas vezes, doloroso porque muitas lutas, mas também é de muitas vitórias. Nossas vitórias acontecem porque nós temos dentro do nosso coração um Deus que nos dá força para continuarmos essa luta porque nós pensamos no outro, que está sofrendo e está sendo injustiçado. Também quero agradecer a presença de todos os convidados que estão aqui hoje para celebrar conosco. Toda construção é um tijolinho que cada um colocou durante todos esses anos, cada um teve sua parcela de contribuição e, por isso, é uma construção bonita porque o sonho que se sonha só é apenas sonho, mas o sonho que se sonha junto se torna realidade como dizia o poeta.”

 

Em nome da CUT Nacional, central sindical à qual a Contracs é orgânica, o presidente Vagner Freitas discursou na inauguração da subsede. Para iniciar suas falas, Vagner cumprimentou a direção da Contracs em nome de seu presidente, Alci, assim como cumprimentou os companheiros da executiva da CUT Nacional que estavam presentes e ainda cumprimentou a todas as mulheres. Além disso, o presidente da CUT reiterou sua satisfação em estar presente assim como discursou sobre a importância da Contracs: “Como presidente da CUT eu faço vários eventos protocolares, mas alguns eventos não são só protocolo, é satisfação, é parceria, é estar junto. Eu estou muito feliz de estar aqui porque acompanho a luta dos trabalhadores e trabalhadoras da Contracs na construção dessa confederação importantíssima da CUT. Eu tenho certeza que estes companheiros/as tinham certeza que a Contracs ia chegar aqui onde chegou. A trajetória nossa é uma trajetória de vitória, não tem jeito e é impossível que não seja assim. Nós, em breve, construiremos e estamos construindo dentro da CUT e da Contracs e seremos a maior representação comerciária e de serviços do Brasil. Pode ter certeza disso porque faz parte da nossa trajetória e da nossa história.”

Para finalizar a cerimônia, foram chamados juntamente Valeir Ertle, secretário de organização e política sindical da Contracs e secretário-adjunto da mesma pasta na CUT Nacional; Romildo Miranda Garcez, vice-presidente da Contracs e Alci Matos Araujo, presidente da confederação.

 

Valeir Ertle também ressaltou a história da Contracs desde sua função como Departamento Nacional dos Comerciários até a sequência e transformação na Confederação. O dirigente também destacou sua presença na direção da entidade deste 1996, situação que muito o orgulho. “Tem um tijolinho de todos nós nesta construção e com certeza ainda vamos ter muita coisa a construir juntos ainda. Eu tenho muito orgulho de ter feito o trabalho junto com as 3 federações que conseguiu fazer com que a gente legalizasse a nossa confederação e hoje, graças a Deus, temos uma sede muito boa muito bonita e é só o início. No futuro, com certeza, vamos ter sedes muito melhores e em todo Brasil para que possa atender todos os trabalhadores do comércio e serviços da CUT.”

 

O vice-presidente Romildo Miranda lembrou de companheiros do Sindicato dos Empregados no Comércio de Fortaleza que participaram do início da história da Contracs e relatou o empenho destes companheiros, que enfrentavam 60 horas de ônibus para chegar à São Paulo e debater as questões relativas à Contracs. Miranda ainda lembrou que esta é sua segunda gestão como vice-presidente e destacou sua participação como presidente da entidade: “E tenho a felicidade de estar na segunda gestão como vice-presidente desta confederação. Eu sabia e aposto nesta confederação pelo projeto que está aí colocado. Tive a felicidade de assumir a presidência por um período de seis meses quando a companheira Tudi tirava licença-maternidade. Não foi fácil, mas com a ajuda de todos os companheiros da direção, sindicato, federação e outras confederações me ajudaram e eu tenho a certeza absoluta que não comprometi naquele período de seis meses que eu tive a frente dessa confederação. Quero concluir agradecendo e dizendo que o sindicato dos comerciários de Fortaleza se coloca à disposição para continuar contribuindo nessa luta que não é fácil porque nós estamos lutando contra o capital. E nós precisamos estar organizados para combater a justiça e a exploração que tem no setor de comércio e serviços.”

 

Para encerrar os discursos, Alci Matos Araujo presidente da confederação finalizou os discursos afirmando que não existe presidente com condução de um projeto político se não houver eco e não fizer surgir várias esperanças pelo Brasil. Ainda fez questão de ressaltar a importância do secretário de finanças da entidade, Nasson Antonio de Oliveira, que é o grande construtor dessa subsede assim como o vice-presidente, Romildo Miranda, que o dá o suporte político na condução do projeto e do companheiro Valeir Ertle, que tem a responsabilidade de levar para o Brasil o crescimento e a oportunidade de trazer novos sindicatos para a confederação e para a CUT. O presidente reiterou a importância de uma sede da entidade, localizada em Brasília, onde se debate política, constrói o parlamento e muda a sociedade. “Não é por acaso que a gente tem o desafio enorme na vida e a gente não pode perder estas oportunidades em pensar política e em pensar organização para o nosso ramo e foi neste propósito que estamos aqui hoje. Este é o momento e a direção da unidade, este é o momento de construir: não há ninguém que vá parar o crescimento da nossa confederação porque ela tem princípio, ético, construção, solidez de companheiros e companheiras que começaram uma luta desde o departamento em 1990 que se transformou em 1993 no Congresso do Comércio e Serviços e são todos valorosos os companheiros que estiveram conosco nestes dias e que eu prefiro nem citar nomes para não esquecer ninguém.” Emendou o presidente ao afirmar com convicção de que “aqui deve ser um local e a ferramenta a motivar o Brasil que nós temos que construir.”

 

Fonte: Contracs – Adriana Franco

LEIA TAMBÉM

Parceria Brasil Smiles e Secor tem Semana do Implante Social dentário para comerciários

Entre os dias 8 a 12 de março, a parceria Brasil Smiles e Secor vai oferec [...]
LEIA MAIS

Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil

24 de fevereiro é celebrado o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil. [...]
LEIA MAIS