Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020 -

Contracs lança Campanha pelo fim do fator previdenciário

Publicado em: 03/03/2015
Divulgação

Divulgação

A Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços da CUT (Contracs/CUT) lançou nesta sexta-feira (27) sua Campanha pelo fim do fator previdenciário em São Paulo durante reunião da direção nacional da entidade.

Pela primeira vez na história, a confederação marca posição em uma campanha própria sobre o tema, que tem sido pautado nos últimos meses devido às últimas alterações no sistema previdenciário anunciados com as Medidas Provisórias 664 e 665.

Para o secretário de Políticas Sociais, José Vanilson Cordeiro, o lançamento da Campanha pelo fim do fator previdenciário é a continuidade de um trabalho desenvolvido desde o 8º Congresso da entidade e um tema que tem sido bastante discutido nacionalmente devido às Medidas Provisórias publicadas recentemente. “No ano passado, conseguimos fazer um bom debate no Encontro Nacional de Previdência e foi deliberado que Contracs, independente da CUT, desse encaminhamento a esse combate e fizesse uma campanha específica para o setor do comércio e serviços.” ressaltou.

Ao dar continuidade ao lançamento, o dirigente leu o manifesto pelo fim do fator previdenciário, elaborado no I Encontro Nacional de Previdência Social da Contracs em maio de 2014.

Vanilson lembrou ainda que muitos companheiros/as do ramo já tem o direito a se aposentar, mas pela instituição do fator previdenciário diminuir as aposentadorias drasticamente, os trabalhadores/as continuam trabalhando por mais tempo r sem condições de saúde. Vanilson também se lembrou de outros companheiros que se aposentam, mas continuam em seus postos de trabalho normalmente devido à redução grande dos benefícios, que em alguns casos chegam a 40% do valor. “Antigamente, nós tínhamos o certo: o trabalhador começava a trabalhar e ele sabia quando ele podia se aposentar. Hoje, não.”

O secretário de Políticas Sociais da Contracs destacou ainda que devemos insistir pelo fim do fator previdenciário junto ao Congresso Nacional para que esta mudança seja feita ainda nos próximos quatro anos de governo. Vanilson ainda explicou que a Contracs defende pela eliminação do fator e não pela substituição da medida. “Nós queremos o que nós tínhamos e essa é a campanha aqui da Contracs.” emendou.

O presidente da Contracs Alci Matos Araujo lembrou que a medida afeta a todas as categorias representadas pela Confederação e, por isso, coloca a campanha como uma forma de lutar, juntos, contra essa medida que tem sido colocada. Alci destacou a arte da campanha e o lema, que diz: ‘Não deixe a fera do fator comprometer a sua aposentadoria.’

Alci Matos destacou ainda a necessidade de encaminhar a campanha através de um plano de mobilização, de divulgação e visibilidade junto às entidades filiadas. “Muitas de nossas entidades não tem uma secretaria de políticas sociais, então como vamos tratar este tema? Poucos sindicatos tem um advogado previdenciário para tratar deste tema, então vamos trabalhar neste diagnóstico de quais tem uma advocacia previdenciária com os nossos sindicatos e federações e fazer um empenho de lançamento deste movimento em Brasília.” destacou. A direção aprovou os encaminhamentos para que a campanha fosse realizada pela secretaria de políticas sociais e a assessoria.

O assessor da secretaria de políticas sociais, Ruy Carlos Freitas, também frisou a satisfação em atuar nesta campanha. “O entendimento do nosso ramo é pelo fim do fator previdenciário e para uma luta maior, que é olhar para as nossas categorias assim com mais cuidado, com dados para saber o que o ramo precisa e o que cada categoria precisa. A gente está com esta proposta de ver exatamente o impacto do fator com um estudo atuarial dos dados da aposentadoria e como isto traz prejuízo, já que a gente sabe por que o comércio e serviços é o setor que tem uma gama de jovens, alta rotatividade e isto impacta fortemente por conta de não termos constância da contribuição previdenciária.”

A secretária de relações internacionais, Lucilene Bisnfeld, parabenizou a campanha. “O fator previdenciário sempre foi um dos nossos debates, mas a gente nunca colocou à vista a nossa posição e era só um debate. Então, eu quero parabenizar que a Campanha veio mostrar a público mostrar o que este fator previdenciário representa e, principalmente, acho que tem que trabalhar muito este texto que foi tirado nacionalmente de quando ele foi criado.” Para a dirigente, é necessário que o manifesto seja amplamente divulgado juntamente com a Campanha. “Parabéns pela iniciativa porque nós temos que fazer isso: a gente tem que sair do discurso; tem que sair deste enfrentamento verbal e mostrar para a sociedade onde estão os malefícios e quem instituiu estes malefícios para os trabalhadores e trabalhadoras, então meus parabéns de colocar na rua esta campanha mostrando e muito bem elaborada. Vamos efetivamente colocar esta campanha na rua e nos sindicatos e vamos lutar para reverter e derrubar este fator previdenciário.” finalizou.

Já o secretário de saúde e segurança do trabalhador, Domingos Braga Mota, saudou os companheiros Vanilson e Ruy, que tem assessorado a secretaria. Domingos lembrou que muitos companheiros já estão aposentados recebendo uma aposentadoria menor que o salário, o que não dá condição para dar sustento ao trabalhador e sua família. “Por isso, nossos companheiros tem que ter muitas força e muita energia para trabalhar este tema e essa questão. Nós vamos ter que fazer enfrentamento com o governo da Dilma porque a Medida Provisória 664 intensificou e aprofundou a questão do fator previdenciário e o compromisso dela com o movimento sindical não era esse. A gente tem que fazer um debate com as centrais sindicais e mudar isso, por isso, a gente tem que ter muita força.”

Por último, Rogério Manoel Correa, que estava representando a Fecesc na reunião de direção, questionou a possibilidade de o material estar disponível para que as entidades pudessem reproduzir e levar para junto da base. “Porque se ficar, a gente pode distribuir nas assembleias e passar direto para a base. Tanto o desenho quanto o resto do material.” complementou.

A Contracs disponibilizou parte do material de forma imediata para os diretores presentes na reunião assim como disponibilizou todo o material para download no site (clique aqui para acessar a campanha). As entidades filiadas também receberão o material de forma que possam encaminhar e continuar a campanha.

Fonte: Contracs/Adriana Franco