Quinta-Feira, 26 de Novembro de 2020 -

Desemprego em 2014 foi de 4,8%, menor nível desde 2002, segundo IBGE

Publicado em: 30/01/2015
Divulgação

Divulgação

A taxa de desemprego no ano passado teve média de 4,8%, a menor registrada desde 2002, quando começou a série. Em 2013, esse nível foi de 5,4%.

Os dados fazem parte da PME (Pesquisa Mensal de Emprego), que foi divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (29).

Em 2014, a média anual da população desocupada foi estimada em 1,176 milhão de pessoas, 10,8% abaixo da média de 2013, quando era 1,318 milhão. Já a média da população ocupada teve um recuo de 0,1% em relação ao ano anterior, passando de 23,116 milhões de pessoas para 23,087 milhões.

Em dezembro de 2014, o nível de desemprego chegou a 4,3%, queda em relação a novembro, quando era 4,8%. A taxa registrada no mês foi igual em comparação ao mesmo período de 2013, mantendo o menor nível de toda a série histórica.

A PME é baseada nos dados das regiões metropolitanas de Recife (PE), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Alegre (RS). A pesquisa não inclui no cálculo de desemprego pessoas que não estão trabalhando, mas também não estão buscando emprego‏.

Três regiões registram aumento na população desocupada

Três regiões metropolitanas pesquisadas tiveram aumento na população desocupada, na comparação entre 2014 e 2013: Salvador (14,8%), Porto Alegre (8,7%) e Recife (1,8%). A maior redução registrada foi no Rio de Janeiro, caindo 23,4%. São Paulo teve queda de 16,5% e Belo Horizonte de 12,5%.

Rendimento médio cai na comparação com novembro

O rendimento médio real dos trabalhadores em dezembro teve queda de 1,8% em relação a novembro, passando de R$ 2.161,93 para R$ 2.122,10. Na comparação com o mesmo mês de 2013, quando era R$ 2.089,57, o aumento foi de 1,6%.

Em dezembro, o número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado foi estimado em 11,8 milhões, mantendo-se estável na comparação com novembro e também em relação ao mesmo período do ano anterior.

PME vai continuar em 2015

O IBGE estudou parar de realizar a PME neste ano, mas decidiu mantê-la.

Em 2015, serão duas pesquisas mensais sobre mercado de trabalho do instituto. Além da PME, divulgará também a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilios) Contínua Mensal, que inclui dados de todos os Estados.

A primeira Pnad Contínua Mensal será publicada no dia 12 de março, com dados de janeiro deste ano. O IBGE também deve divulgar toda a série histórica, iniciada em janeiro de 2012.

Na avaliação do IBGE, a Pnad Contínua Mensal ainda tem uma série histórica muito curta, por isso manteve a PME, que teve a atual série iniciada em março de 2012. O instituto, porém, não descarta interromper a PME em 2016.

Além das pesquisas mensais, o IBGE vai manter a Pnad Contínua, com dados trimestrais. Na última divulgada, referente ao 3º trimestre de 2014, a taxa de desemprego registrada foi de 6,8%.

Fonte: UOL