Quarta-Feira, 21 de Outubro de 2020 -

Dilma:

Publicado em: 14/03/2014
Roberto Stuckert Filho/PR

Roberto Stuckert Filho/PR

A presidenta Dilma Rousseff fez neste sábado (8) um pronunciamento em rede nacional de TV e rádio para celebrar o Dia Internacional da Mulher. No Twitter, Dilma já havia escrito que era dia de “celebrar a força e a coragem das mulheres”.

Dilma iniciou o discurso afirmando que as mulheres são a maior força emergente no mundo, com decisiva colaboração das brasileiras, e a nova força que move o Brasil. “Das 20 maiores economias mundiais somos, proporcionalmente, a que tem mais mulheres empreendedoras. Mulheres que abrem seus próprios negócios e enfrentam, com coragem e competência, as dificuldades para crescer e prosperar”, afirmou.

A presidenta ressaltou o fato de as mulheres representarem mais da metade dos 36 milhões de brasileiros que saíram da extrema pobreza nos últimos anos e mais da metade das 42 milhões de pessoas que ascenderam à classe média no País. A presidenta destacou também que, dos 4,5 milhões de empregos criados no Brasil nos últimos três anos, mais da metade foram conquistados pelas brasileiras. “Enquanto no início da década de 80, apenas 26% das mulheres trabalhava, hoje, 50% delas estão ocupadas.”, exaltou.

Dilma aproveitou ainda para falar do Pronatec, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. “No caso do Pronatec, que é o maior programa de formação profissional da história do Brasil, seis em cada dez alunos são mulheres de todas as faixas de idade. São cursos gratuitos, bancados pelo governo federal, e oferecidos no “Sistema S” e nas redes federal e estaduais de educação profissional”, disse. A união do programa com o Brasil Sem Miséria também foi lembrado, com o alcance da marca de 1 milhão de matrículas, com 650 mil feitas por mulheres.

As mulheres socialmente vulneráveis também foram lembradas. Dilma afirma ser um segmento que merece atenção e exalta o apoio. “Quanto mais pobre a família, mais a mulher tem um papel central na estruturação do núcleo familiar. Por isso, 93% dos cartões do Bolsa Família têm a mulher como titular, e de 1 milhão e 600 mil casas já entregues pelo Minha Casa Minha Vida, 52% estão no nome de mulheres”, garante.

Primeira mulher a presidir o País, Dilma Rousseff pediu, em seu pronunciamento, igualdade de direitos entre os gêneros. “É preciso garantir salário igual para trabalho igual feito por mulheres e homens. É preciso combater sem tréguas a violência que recai sobre as mulheres. É preciso diminuir ainda mais a burocracia e os impostos para que as empresas, lideradas por mulheres, sejam ainda mais numerosas”.

Fonte: Portal Brasil