Sábado, 17 de Abril de 2021 -

Segunda parcela do 13º salário é paga nesta segunda; veja dicas

Publicado em: 20/12/2010

thumb-63

Nesta segunda-feira (20) os assalariados recebem a segunda parcela do 13º salário. A primeira foi paga no dia 30 de novembro. A notícia é boa, há um detalhe importante: É nesta parcela que acontecem os descontos do INSS (que varia de 8% a 11%) e o Imposto de Renda (de 7,5% a 27,5%).

Portanto, não se anime demais. “Pode sobrar pouco dinheiro para o trabalhador”, diz o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC-SP), Domingos Orestes Chiomento.

Ele afirma, porém, que uma boa ideia é não sair gastando o dinheiro que sobrar desta parcela.

“A sugestão é colocar a verba em um investimento simples, como a caderneta de poupança, para formar uma reserva.” Para ele, esta é uma boa estratégia até para quem nunca pensou em investimentos. “É um bom começo.”

O contador Gildo Ferreira de Araújo segue a mesma linha de raciocínio. “O dinheiro desta parcela é bem menor. O ideal é não gastar com o que não precisa”, diz Araújo.

Ele lembra ainda que em janeiro, ou seja, cerca de dez dias depois do pagamento, começam a chegar contas pesadas, como IPTU, IPVA e matrícula de escola.

“Seria interessante guardar o dinheiro para quitar essas contas”, afirma Araújo.
Quem ganha

Têm direito a receber  o 13º salário todos os funcionários com carteira assinada, incluindo os empregados domésticos, os trabalhadores rurais e os avulsos.

Segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o pagamento das duas parcelas do 13º deve injetar R$ 102 bilhões na economia. Pelos cálculos da entidade, 74 milhões de trabalhadores vão receber o benefício no total (incluindo primeira e segunda parcelas).

Para saber quanto você vai receber, a advogada Andreia Antonacci, gerente de RH da Cenofisco, ensina a fazer uma conta simples. Digamos que você trabalhou oito meses neste ano. Divida seu salário por 12 e multiplique por oito (que são os meses trabalhados).

“Quem teve um aumento no meio do caminho deve fazer a conta sobre o último salário”, diz a advogada.

No caso dos demitidos, o proporcional do 13º foi pago na rescisão do contrato.

Fonte: UOL

Postado por Assessoria de Imprensa – Raquel Duarte

LEIA TAMBÉM