Sábado, 17 de Abril de 2021 -

2 de maio: Dia Mundial de Combate ao Assédio Moral

Publicado em: 02/05/2013
Divulgação

Divulgação

A data marca a luta contra o assédio moral dentro do ambiente de trabalho. Entenda o que e saiba como reagir.

Assédio moral é a exposição dos trabalhadores a situações constrangedoras durante a jornada de trabalho. Geralmente, acontece entre o profissional de maior hierarquia na empresa e um funcionário com cargo inferior, sendo que o objetivo é desestabilizar a vítima em relação ao ambiente de trabalho e a sua função dentro da empresa, fazendo-a desistir do emprego.

Muito mais que o prejuízo profissional, a humilhação que a vítima sofre acarreta danos emocionais, como ansiedade, depressão e outros distúrbios psicossomáticos, pois as situações a que é exposta causam comprometimento de sua identidade, dignidade e relações afetivas e sociais.

Para desestabilizar a vítima, o agressor utiliza algumas estratégias:

– isolar a vítima do grupo;

– ridicularizar e menosprezar a vítima perante o grupo;

– Responsabilizar a vítima por incapacidade e invadir seu espaço familiar;

– gritar com o trabalhador;

– impor metas improváveis de serem cumpridas;

– impor sua autoridade para impedir reação;

– amedrontar a vítima em relação ao desemprego.

A vítima, por sua vez, deve anotar com detalhes as humilhações sofridas, como dia, mês, ano, local, nome do agressor, conteúdo da conversa; além de procurar ajuda dos colegas de trabalho para impedir a continuidade das atitudes negativas do agressor. Além disso, a vítima deve exigir explicações do agressor por escrito. A melhor maneira é enviar uma cara para o Recursos Humanos da empresa e da resposta do agressor  e guarda cópia.

Por fim, a vítima deve procurar o sindicato e relatar o acontecido para o mesmo. Dessa forma, o sindicato tomará as devidas providências junto a outros órgãos competentes.

Fonte: Assessoria de Imprensa

LEIA TAMBÉM