Segunda-Feira, 19 de Abril de 2021 -

Artigo: Síndrome do Pensamento Acelerado: o mal da modernidade

Publicado em: 13/01/2015
Assessoria/Secor

Assessoria/Secor

O Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor) vem discutindo, ao longo dos anos, saúde e qualidade de vida dos trabalhadores e nos deparamos com o seguinte tema: Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA).

Considerada uma doença por alguns e um sintoma por outros, a síndrome é moderna e causada pela ansiedade e estresse do dia a dia do trabalhador que aumentam a velocidade do pensamento. Em suma, podemos dizer que a causa da SPA é o acúmulo de informações e estímulos proporcionados pelo mundo moderno.

O pensamento deve estar sempre em uma velocidade adequada para gerar saúde emocional. No entanto, a intensa atividade profissional, a grande quantidade de informações a que somos expostos diariamente, preocupações sociais, e a pressão de conseguir captar e fazer tudo dito anteriormente acelera o pensamento. Apesar da pessoa estar exausta devido sua atividade e cobrança diária, não consegue se desligar dos afazeres e se esquece de suas necessidades físicas, como alimentar-se e dormir bem. Com isso, os principais sintomas aparecem, como irritabilidade, dificuldade de concentração, falta de memória, fadiga, sono alterado, sentimento de insuficiência e dificuldade de sentir prazer na rotina diária, o que afeta a convivência com a família.

Para tratar a SPA é preciso mudar o estilo de vida, como fazer exercícios físicos, ter alimentação saudável e momentos em família, além de treinar a emoção para o pensamento desacelerar. Apesar do ritmo acelerado que vivemos hoje, nossos trabalhadores devem estar sempre estáveis e tranquilos para desenvolver todos os seus afazeres diários de forma eficaz e saudável.

Pensando nisso, nosso Sindicato dispõem aos nossos colaboradores e associados, atendimento médico e tratamentos terapêuticos nas sedes de Osasco, Barueri, Taboão da Serra e Itapevi.

José Pereira da Silva Neto
Presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e região (Secor)

LEIA TAMBÉM