Terça-Feira, 18 de Maio de 2021 -

Atos, shows, corrida e plenária marcam o Dia do Trabalhador no Estado de São Paulo

Publicado em: 02/05/2016
João Andrade

João Andrade

O tradicional 1º de Maio, Dia do Trabalhador e da Trabalhadora, foi celebrado neste domingo por todo o Estado de São Paulo.

Atividades como atos políticos, shows musicais, plenárias e serviços de atendimento à população aconteceram na capital, na Grande São Paulo e no interior, realizados pela CUT São Paulo, sindicatos filiados à Central e pelos movimentos que compõem a Frente Brasil Popular.

Os atos foram para reafirmar a importância do 1º de Maio e alertar a classe trabalhadora sobre os riscos que um eventual governo golpista de Michel Temer pode trazer ao Brasil.

No Vale do Anhangabaú, na capital paulista, o ato teve a presença da presidenta Dilma Rousseff, que anunciou novas medidas do governo e contou com um público de 100 mil pessoas.

Em Osasco, mais de 2.500 pessoas participaram do Desafio dos Trabalhadores, uma corrida de rua que já está em sua 8ª edição. “Foi muito bom. Mais uma vez a CUT apoia esse evento que demonstra que os trabalhadores, além de praticarem saúde, celebram o 1º de Maio com muita luta”, disse o coordenador da subsede CUT Osasco, Valdir Fernandes, o Tafarel.

A corrida foi uma realização do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região com o apoio da CUT Osasco.

Já em Bauru, o ato ocorreu no Parque Vitória Régia, no centro. Os moradores comemoram o 1º de Maio com atrações culturais e musicais, como roda de samba. A noite, estavam previstos shows de Paulo Miklos (Titãs) e Maurício Gasperini (Ex- Rádio Taxi).

Mas o ponto forte do evento foi a plenária popular contra o golpe, que ocorreu pela manhã, em que vários movimentos marcaram presença para discutir e deliberar ações contra o golpe no próximo período. A plenária contou mais de 400 participantes, além das lideranças locais do MST, PT, PCdoB, Levante Popular da Juventude, entre outros.

Em São Bernardo do Campo, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC juntamente com os demais sindicatos filiados à CUT/ABC fizeram um grande show que tem como eixo central a defesa do emprego e da democracia.

No Espaço de Eventos Poliesportivo, os trabalhadores assistiram as apresentações de artistas como Leci Brandão, Grupo Pixote, Teatro Mágico e Rappin Hood, Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho. Lideranças políticas e sindicais também marcaram presença. Os organizadores estimam que 25 mil pessoas participaram.

O coordenador da subsede CUT ABC, José Freire da Silva, comemora o público jovem do ato de hoje. “Estamos com uma participação interessante da Juventude, muitos estudantes. Conseguimos discutir a questão da máfia da merenda e o atual momento político do país. Não tenho dúvida de que eles voltarão pra suas casas refletindo sobre essas questões”.

Pela manhã, Campinas começou as atividades com a Missa do Trabalhador, como ocorre todos os anos na Catedral. Em seguida, os participantes saíram em carreata até a Praça de Esportes, onde aconteceu discotecagem e shows de Choque Vermelho, Mc RD, Ragar, Dr. Sinistro e Hos Tios. No início da noite, com um público de 5 mil pessoas, a cantora e deputada estadual Leci Brandão (PCdoB) foi a atração.

O coordenador da subsede CUT Campinas, Carlos Fábio, o Indio, diz estar contente como evento desse domingo.“Esse 1º de Maio é histórico para nós. Retomamos, há uns sete anos esse ato aqui em Campinas, e hoje, junto com os movimentos de esquerda, foi mais uma vitória. Dessa vez conseguimos descentralizar, levando o ato para periferia. Dialogamos com a população e percebemos que ela esteve interessada em nos ouvir e saber sobre seus direitos”.

Fonte: CUT São Paulo

LEIA TAMBÉM

Desemprego no Brasil atinge 14 milhões, o maior desde começo da pandemia

Desalento também atinge patamar recorde, reunindo 6 milhões de brasileiro [...]
LEIA MAIS