Quarta-Feira, 21 de Fevereiro de 2024 -

Greve em São Paulo: Secor e Entidades se Unem Contra Privatizações e Cortes na Educação

Publicado em: 29/11/2023

No dia 28 de novembro, terça-feira, o estado de São Paulo testemunhou uma mobilização histórica em resposta à ameaça de privatização de importantes serviços públicos, incluindo a Sabesp, CPTM e Metrô. Além disso, a população expressou sua preocupação com os cortes no orçamento da educação promovidos pelo governo estadual.

A Greve, que contou com a participação ativa do Secor (Sindicato dos Empregados no Comércio de Osasco e Região), da CUT (Central Única dos Trabalhadores), da Frente Parlamentar liderada pelo deputado Emídio de Souza e outras entidades representativas, foi um chamado à ação contra medidas que ameaçam o patrimônio público e o acesso à educação de qualidade.

Edson Bertoldo, secretário de Políticas Sociais da CUT-SP, marcou presença na Assembleia Legislativa de São Paulo, fortalecendo o coro em defesa dos direitos da classe trabalhadora. A manifestação não se limitou a uma oposição à privatização, mas também destacou a importância de proteger os investimentos na educação, um pilar essencial para o desenvolvimento sustentável do estado.

A união entre sindicatos, entidades e movimentos sociais nesse protesto é crucial para consolidar a resistência contra as políticas que podem impactar diretamente a vida dos cidadãos paulistas. A mensagem é clara: a greve é uma ferramenta crucial na defesa incansável dos direitos da classe trabalhadora.

Junte-se ao Secor, à CUT, à Frente Parlamentar e outras entidades comprometidas com a defesa dos interesses coletivos. Sua participação é fundamental para construir uma sociedade mais justa e para assegurar que os serviços essenciais permaneçam sob controle público, atendendo efetivamente às necessidades da população.

LEIA TAMBÉM

SECOR participa do calendário de reunião da ABREA

No último dia 10 de fevereiro, a Secretaria de Políticas Sindicais e Soci [...]
LEIA MAIS