Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2021 -

Marca é fator menos citado por profissionais com deficiência ao buscar emprego

Publicado em: 15/05/2014
Divulgação

Divulgação

O nome da empresa é o fator menos importante na escolha de profissionais com deficiência por um posto de trabalho. De acordo com pesquisa realizada pela Page PCD, empresa especializada em recrutamento e seleção de pessoas com deficiências, a marca é preponderante para apenas 3% dos que estão buscando uma vaga, enquanto o quesito crescimento profissional foi o mais citado: 53% dos entrevistados o consideram o mais importante.

Melhor remuneração (25%), localização da empresa (12%) e benefícios melhores (7%) foram os fatores enumerados em segundo, terceiro e quarto lugares, respectivamente.

Feita em abril, com 300 candidatos, a consulta foi sobre que aspectos fariam com que cada um dos profissionais aceitasse uma nova proposta de trabalho. Segundo Manoela Costa, gerente executiva da Page PCD, esses trabalhadores estão priorizando outros itens, ligados a desenvolvimento de carreira e melhor remuneração.

“Eles estão mais atentos ao seu momento profissional e isso passa pelo seu crescimento na empresa e também por um salário mais atraente. A marca é um item muito importante, mas eles buscam outras conquistas no momento”, explica.

Ainda segundo a executiva, para atrair colaboradores, as empresas precisam proporcionar condições reais de crescimento, em diversos aspectos.” A começar pelo elementar, como dar a possibilidade de esse profissional conviver com igualdade, seja nas salas de reuniões, locomoção no ambiente corporativo, refeitórios, seja no plano de carreira bem desenhado, nas metas claras. Todo o necessário para que se possa desenvolver uma carreira sólida em uma mesma companhia. Isso é o que atrai muito mais hoje”, afirma.

Fonte: Folha de São Paulo

LEIA TAMBÉM

71,4% dos 8,9 milhões que perderam emprego na pandemia eram negros, diz Dieese

Para os não negros, os impactos da crise sanitária foram menores: dos 2,5 [...]
LEIA MAIS