Terça-Feira, 20 de Abril de 2021 -

Secor debate violência contra a mulher

Publicado em: 02/03/2015
Divulgação

Divulgação

O Secor começou a semana do Dia da Mulher, comemorado em 8 de março, trazendo a tona, em seu programa TV Secor, um grave problema ainda enfrentado pelo gênero: a violência contra a mulher. Para debater o assunto, a coordenadora do Centro de Referência da Mulher Vítima de Violência “Márcia Ribeiro” de Osasco, Joana D’Arc dos Santos Lara foi a convidada da semana.

O objetivo do Centro é fortalecer a autonomia da mulher proporcionando assistência psicológica e orientação em como proceder em casos de violência física, sexual, verbal e moral, além do acompanhamento das situações destas mulheres. “A mulher pode ir ao Centro para a orientarmos e acompanhar o processo da denúncia, mas não podemos obriga-la a fazer um Boletim de Ocorrência na delegacia contra o agressor. No entanto, nos casos de agressões, o melhor que a vítima pode fazer por ela mesma é formalizar o ato de violência através do B.O e pedir as medidas protetivas para sua segurança”, completa.

Durante o bate-papo com a coordenadora, a Lei Maria da Penha também foi colocada em destaque, já que garante maior proteção para a vítima e punição do agressor. “Alertamos nossas trabalhadoras de sempre irem até o fim na denúncia contra seu agressor. Não adianta nada denunciar e depois retirar a queixa! O agressor deve ser punido para segurança da própria vítima e de possíveis futuras vítimas”, completa o diretor do Secor, Carlos Alberto de Souza.

As mulheres, vítimas de violência em Osasco, podem buscar ajuda no Centro de Referência através do telefone (11) 2183-6719/2183-6722 ou na Rua da Saudade, 180 – Jardim Bela Vista. O Disque Denúncia também é uma opção 0800-7278606.

Em todo o mês de março, o TV Secor abordará questões referentes aos direitos da mulher como trabalhadora e cidadã! Acompanhe todas segundas-feiras, às 9h30, no site www.secor.org.br ou http://www.tvosasco.com.br.

Fonte: Assessoria de Imprensa

LEIA TAMBÉM

Vacinação reduz número de mortes de profissionais de saúde por covid-19 no país

CFM apontou queda de 83% nas mortes de profissionais de saúde por covid-19 [...]
LEIA MAIS