Quinta-Feira, 27 de Janeiro de 2022 -

Trabalhador temporário deve ficar atento aos seus direitos

Publicado em: 27/03/2014
Divulgação

Divulgação

Depois do Natal e Dia das Mães, a Páscoa, esse ano comemorada em 20 de abril, é um ótimo período para contratações temporárias, devido o aumento das vendas no comércio. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), a estimativa é de que mais de 73,7 mil trabalhadores temporários sejam contratados no final de março.

Ainda de acordo com o balanço, o comércio será responsável por 40% dessas contratações, ocupando vagas de balconista, degustador, demonstrador e repositor, com salários que variam entre R$ 750 e R$ 1,3 mil.

Para o presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor), José Pereira da Silva Neto, esse é o momento para trabalhadores acharem uma oportunidade de efetivação no mercado. “Segundo o balanço feito pela Asserttem, 8% desses temporários têm chance de efetivação. É uma ótima oportunidade para ganhar um dinheiro extra e tentar a recolocação no mercado de trabalho. Hoje, as empresas usam esses profissionais para treinar para vagas efetivas”, completa.

Além disso, o presidente do Secor explica quais os direitos do trabalhador temporário. “Esse profissional tem os mesmos direitos e benefícios que um funcionário contratado pelo regime da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), como o registro na carteira de trabalho”, explica.

Os temporários também têm direito a remuneração equivalente a dos empregados da mesma categoria; jornada equivalente; horas extras; adicional por trabalho noturno; repouso semanal remunerado; férias proporcionais; 1/3 das férias; 13º salário; e proteção previdenciária. Os trabalhadores não tem direito a aviso prévio e 40% da multa sobre o FGTS.

Em caso de descumprimento de algum direito, o comerciário deve procurar o Sindicato.

Fonte: Assessoria de Imprensa

LEIA TAMBÉM

Preço dos alimentos atinge valor mais alto em 10 anos, diz FAO

A Organização para Agricultura e Alimentação (FAO) das Nações Unidas [...]
LEIA MAIS