Sábado, 08 de Maio de 2021 -

TV Secor tem programação especial sobre terceirização

Publicado em: 09/06/2015

thumb-72

Em meio à luta dos trabalhadores e do movimento sindical contra o Projeto de Lei 4330, que amplia a terceirização, o Secor organizou uma programação especial no TV Secor para debater o assunto e esclarecer para a categoria o que é o Projeto e suas consequências para toda a classe trabalhadora se aprovado no Senado Federal e sancionado pela presidente Dilma Rousseff.

Para tanto, o TV Secor contou com a participação do presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs), Alci Matos; secretária do Trabalho de Osasco, Mônica Veloso; coordenador regional da CUT Osasco, Valdir Fernandes, o Tafarel; os advogados da Advocacia Garcez, Gabriel Franco e Paulo Yamamoto; secretária de Formação da CUT-SP, Telma Aparecida Victor; e do economista Edgar Nóbrega.

“Nosso Sindicato está tomando as providências possíveis para tentar frear esse Projeto de Lei que visa apenas a precarização das relações trabalhistas. A programação especial do programa TV Secor foi uma dessas medidas para conscientizar o trabalhador sobre os ataques que seus direitos estão sofrendo e trazer cada vez mais pessoas para essa luta”, afirmou o secretário de Comunicação do Secor, Carlos Alberto de Souza.

No dia 1º de junho, o advogado Yamamoto falou sobre as principais bases do Projeto. “Esse PL foi proposto em 2004 e tem como base três pontos principais, que são a legalização da terceirização para atividade-fim, a precarização das relações de trabalho e o enfraquecimento da representatividade sindical para desproteger o trabalhador daquela rede de proteção que o sindicato, através de lutas, consegue construir”, afirmou.

O presidente da Contracs também falou sobre a origem patronal do Projeto e seus efeitos para a classe trabalhadora brasileira. “O PL vem por origem da classe patronal para prejudicar os trabalhadores. Seu conteúdo acarreta a ampliação da terceirização para atividade-fim, aumentando a desigualdade entre trabalhadores, por diminuir salários e aumentar jornadas”, explicou.

Por sua vez, a secretária Veloso falou sobre as consequências que o PL acarretará aos trabalhadores se aprovado. “É sabido pelas pesquisas que é no trabalho terceirizado que acontece o maior número de acidentes; também é quando o trabalhador tem maior dificuldade de se organizar e ter proximidade com seu sindicato e convenções coletivas. Uma coisa é regulamentar a situação desses 12 milhões trabalhadores que estão nessas condições hoje no Brasil, outra coisa é construir uma lei que coloca a terceirização em toda estrutura produtiva brasileira”, completou.

Todos os vídeos do TV Secor estão disponíveis, na íntegra, no site do Secor (www.secor.org.br) e no seu canal no YouTube (https://www.youtube.com/user/CanalSecor).

Fonte: Assessoria de Imprensa

LEIA TAMBÉM

Mau hálito? Marque sua avaliação gratuita na Brasil Smiles!

Muita gente percebeu que tem mau hálito quando começou a usar máscaras p [...]
LEIA MAIS