Terça-Feira, 20 de Abril de 2021 -

Walmart pretende voltar a reabrir mercados em 2015

Publicado em: 13/10/2014
Divulgação

Divulgação

Após passar por um processo de reestruturação no país, o grupo Walmart, maior varejista do mundo e terceira maior rede de supermercados no Brasil, pretende retomar os planos de expansão e abrir lojas no ano que vem.

O presidente do grupo no Brasil, Guilherme Loureiro, confirmou que a companhia deve construir hipermercados e supermercados, mas não detalhou os valores nem as cidades escolhidas –ainda estão em definição.

 

Neste ano, o Walmart não inaugurou unidades no país e concentrou gastos na reforma de 35 lojas.

 

Em 2013, ano em que Loureiro chegou ao comando do grupo, foram fechadas 25 lojas em algumas regiões do Brasil e demitidos funcionários, principalmente da área administrativa.

 

Eram unidades consideradas com baixo desempenho e as medidas foram necessárias, segundo informou a rede à época, porque o cenário econômico era mais difícil.

 

Além de fechar lojas, o grupo abriu 22 unidades no ano passado, com total de investimento de R$ 1 bilhão.

 

Integração: 

 

De acordo com Loureiro, a prioridade para este ano é a integração das lojas com diversas bandeiras.

 

“Com essa integração, toda a nossa operação rodará pelo sistema Walmart [sistema global responsável por automatizar as operações, facilitar a gestão e aumentar a eficiência]. Até o fim deste ano, dois terços do nosso negócio estará integrado [nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste). No próximo ano, em 2015, integraremos as lojas do Nordeste”, disse Loureiro.

 

Com 75 mil empregados em 18 Estados, o grupo tem hoje 544 unidades. Na região Sul, opera com as marcas Nacional, Big e Mercadorama. No Nordeste, com Bompreço e Hiper Bompreço. No Sudeste e no Centro-Oeste, são 59 lojas do Walmart. No país, a companhia tem ainda 49 atacadões (Maxxi Atacado) e 27 lojas do Sam’s Club.

 

O grupo reforçará ainda a campanha Preço Baixo Todo Dia. “Neste momento de incerteza, de economia fraca, é natural se sentir tentado a realizar promoções para atrair consumidores. Mas o Walmart não seguirá esse caminho”, disse Loureiro.

 

“É o momento de reforçar o Preço Baixo Todo Dia para criar um relacionamento de confiança com o consumidor. E, a partir disso, atrai-lo para nossas lojas e aumentar as vendas”, completou.

Fonte: Folha de São Paulo

LEIA TAMBÉM

Vacinação reduz número de mortes de profissionais de saúde por covid-19 no país

CFM apontou queda de 83% nas mortes de profissionais de saúde por covid-19 [...]
LEIA MAIS