Quarta-Feira, 03 de Março de 2021 -

Como proceder em casos de assédio moral no trabalho

Publicado em: 11/08/2015

thumb-14

Desde novos ouvimos que o trabalho dignifica o homem, contudo, em razão de determinados chefes, o trabalho pode ser uma fonte de problemas, e não de solução.

Tema bastante tormentoso é o assédio moral no trabalho, pois onde imaginava-se que o empregado iria se desenvolver, acaba sendo a sua maior fonte de problemas. Assim, para verificarmos a existência do assédio moral no trabalho é necessário que os trabalhadores e trabalhadoras sejam tratados de forma humilhante, constrangedora, de forma repetida e prolongada, durante o seu período de trabalho. Normalmente, ocorre em decorrência da hierarquia existente entre o chefe e o empregado. Essas humilhações constantes acabam desestabilizando emocionalmente o empregado.

A vítima escolhida é ofendida em sua honra de diversas formas, sendo às vezes, ridicularizada, outras hostilizada, inferiorizada. Os demais empregados, com medo de também sofrerem essas hostilizações ou com medo de perder o emprego acabam abandonando a vítima.

O agressor normalmente escolhe a vítima e passa a isolá-la do grupo, ridicularizando-a em público, menosprezando-a perante os demais empregados. A ideia aqui é destruir a vítima escolhida, fazendo com que ela perca a sua auto estima.

Caso o isso comece a acontecer com alguém, sugere-se que comece a gravar as ofensas que vem ocorrendo, que relate ao superior do seu chefe. Se isso nada resolver, que ingresse com a ação pedindo a indenização cabível.

Fonte: Portal UOL

LEIA TAMBÉM

Parceria Brasil Smiles e Secor tem Semana do Implante Social dentário para comerciários

Entre os dias 8 a 12 de março, a parceria Brasil Smiles e Secor vai oferec [...]
LEIA MAIS

Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil

24 de fevereiro é celebrado o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil. [...]
LEIA MAIS

Câmara aprova MP que acelera compra de vacinas pelo poder público. Venda a setor privado é vetada

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira, 23, a Medida Provisória ( [...]
LEIA MAIS